Postagens

Mostrando postagens de Abril 15, 2012

Terceira Marcha Contra a Corrupção é realizada sábado (21) em Florianópolis

Imagem
Com aproximadamente 400 participantes, a manifestação saiu do Trapiche da Beira-mar, com destino ao Koxixo's
Oliveira Mussi @Mussi_ND                      Florianopolis     

Janine Turco/ND




Manifestantes carregaram cartazes e gritaram palavras de ordem contra corrupção

Pela terceira vez, a Marcha Contra a Corrupção, iniciativa da sociedade catarinense e projetos como o "o que você tem a ver com com a corrupção e "Grupo Basta", reuniu manifestantes em Florianópolis. A saída do Trapiche da Beira-mar começou às 16h e os participantes se deslocaram até o Koxixo's gritando palavras de ordem contra a corrupção.
Entre as revindicações da manifestação, estavam o fim do foro privilegiado para deputados e senadores; a aplicação de 10% do PIB (Produto Interno Bruto) na educação; o voto aberto no Congresso; e a realização do julgamento dos envolvidos no mensalão ainda no primeiro semestre de 2012. A passeata contou com aproximadamente 400 manifestantes, que carregavam cartaze…

Chuva desmobiliza marcha contra a corrupção em Porto Alegre

Imagem
by Zero Hora

Manifestantes pararam o trânsito na região central Foto: Félix Zucco / Agencia RBS
Jovens se encontraram na prefeitura,
 mas mau tempo desanimou manifestantes
Dezenas de jovens saíram na tarde de sábado pelas ruas da região central de Porto Alegre em um protesto contra a corrupção no Brasil. Os manifestantes se reuniram em frente à prefeitura por volta das 16h e seguiram em marcha. Passaram pelo Palácio Piratini, José do Patrocínio e, pela Borges de Medeiros, retornaram à prefeitura. Houve complicações no trânsito.
O educador social Anderson Lima, 30 anos, estava no grupo e disse que a chuva foi o pivô da desmobilização.
— Marcamos esse movimento pelo Facebook. Isso já faz mais de seis meses. Quando nos encontramos na prefeitura tinha muita gente, mas nossa ideia era protestar no Mercado Público. Só que chegando lá vimos que tinha uma festa da igreja e decidimos sair pelas ruas do centro em caminhada. Foi um protesto pacífico — comentou Lima.
A Empresa Pública de Transporte …

CPI CACHOEIRA: Começou o banquete. Agora será COBRA comendo COBRA. by Deise

Imagem

Ética jornalística: uma reflexão permanente

by Eurípedes Alcântara, Diretor de Redação de VEJA “A ética do jornalista não pode variar conforme a ética da fonte que está lhe dando informações. Entrevistar o papa não nos faz santos. Ter um corrupto como informante não nos corrompe.” VEJA nunca permitiu que suas páginas fossem usadas para outro fim que não a busca do interesse público. Sempre que uma denúncia é publicada, alguém ganha e alguém perde. Um ministro cai e outro ministro sobe. Um grupo político é prejudicado e outro grupo político é beneficiado. São consequências normais da divulgação de fatos verdadeiros. Em nosso trabalho cotidiano, essas circunstâncias são tão naturais para nós que nos dispensamos de discuti-las. Mas temos de concordar que as pessoas não diretamente envolvidas em nosso trabalho possam, de boa-fé, não entender completamente a natureza do bom jornalismo que praticamos em VEJA.  Refleti …
Imagem
by Prosa e PoliticaSe conversar com o Papa não te faz santo, conversar com bicheiro te transforma em bandido?

Essa tentativa de envolver a revista Veja com o criminoso Carlinhos Cachoeira beira ao ridículo. Imaginar que um bom jornalista só possua fontes idôneas é ignorância ou má fé. Se imaginarmos que um crime foi cometido em uma licitação, por exemplo, quem será a melhor fonte, aquela que conheceu de perto o crime ou o vigário mais próximo. Não existe patriotismo dessas fontes, imaginar isso seria ingenuidade de quem as obtêm. Quem denuncia e “é parte interessada” quer tumultuar o processo ou se vingar de um desafeto. Como foi muito bem descrito pelo Barão de Itararé, para essas fontes, “negociata é todo bom negócio para o qual eles não foram convidados”. Mas ele deve deixar de obter a informação simplesmente pela má reputação da sua fonte? Que venham a mim essas fontes! Um ano e pouco atrás estava em São Paulo a passeio, e recebi a ligação de um respeitado jornalista daquela cidade. E…

Grampo no dos outros é refresco

Imagem
by Prosa e Politica
Luiz Antônio Pagot, ex-diretor geral do Dnit, defenestrado por suspeita de corrupção que ainda está sendo investigada pela Polícia Federal, ‘denuncia’ que foi grampeado. Em entrevista, Pagot disse saber que era monitorado, que as escutas podem ter sido plantadas num “trabalho escuso de alguns agentes da própria PF”. Minha memória é fogo, e isso me fez recordar um episódio curioso. Em 2005, ainda como colunista do jornal A Gazeta, fui a uma palestra no município de Diamantino a convite de Luiz Antonio Pagot, então secretário-chefe da Casa Civil de Mato Grosso. Quando voltávamos, um rapaz que eu não conhecia, voltou no mesmo carro. Muito falante o rapaz, que também parecia não saber quem eu era, começou a conversar com Pagot, chamado de ‘chefe’: - A situação lá na Sefaz está complicada, chefe. Os fiscais estão muito zangados. - É? Por quê? Foram pegos roubando? - Não, chefe, eles descobriram que fomos nós que mandamos colocar os grampos. Mal o rapaz terminou a frase e…

DIA DO BASTA.

Imagem

Marcha Contra a Corrupção vai hoje às ruas de mais de 40 cidades pedir julgamento do mensalão

Imagem
Andréia Martins Do UOL, em São Paulo
Manifestantes participam da Marcha Contra a Corrupção, em frente ao Congresso Nacional, em Brasília, em outubro de 2011 No mesmo dia em que se comemora o Dia de Tiradentes, a Marcha Nacional Contra a Corrupção volta às ruas neste sábado (21) para mais um dia de protestos contra a corrupção em mais de 40 cidades brasileiras. A expectativa dos organizadores é reunir 900 mil pessoas.




Este ano a marcha, que se autodeclara apartidária, leva para rua reivindicações como o enquadramento da corrupção como crime hediondo, o fim do foro privilegiado, fim do voto secreto no Congresso e o julgamento imediato do Mensalão, suposto esquema de corrupção descoberto em 2005, no primeiro mandato do governo Lula.
Em São Paulo a marcha está marcada para começar as 16h, com concentração no Masp, na avenida Paulista, a partir das 14h. Quatro movimentos organizam a marcha na capital paulista: Dia do Basta, Nova Politica, Mudança Já e Quero o Fim da Corrupção. Além desses, o…

Governo não aceita mudanças no Código Florestal, diz ministra

by Rodrigo Viga Gaier

RIO DE JANEIRO, 20 Abr (Reuters) - O governo não vai aceitar as mudanças no Código Florestal feitas pelo relator do projeto, deputado Paulo Piau (PMDB-MG), por considerar que o parecer sugere "anistia aos desmatadores", disse nesta sexta-feira a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira.
"Recebemos o relatório ontem à noite (quinta-feira) e o que nós vimos na primeira análise foi o artigo 62 e os apicuns. Nós não aceitamos anistia. A posição do governo é a de não concordar com qualquer mecanismo que leve à anistia. Nós queremos o texto do Senado", disse a ministra referindo-se às mudanças em de trechos do projeto tratam da consolidação em beiras de rios e em regiões adjacentes a manguezais, os chamados apicuns.
O artigo 62 trata da polêmica regularização de propriedades que desmataram Área de Preservação Permanente (APP) - regiões de proteção ambiental ao longo de cursos d'água, encostas e topos de morro.
Em seu parecer a…

Brasileiros protestam contra a corrupção neste sábado

by Estadão

Rio de Janeiro, 21 abr (EFE).- Milhares de pessoas foram às ruas neste sábado em 80 cidades do Brasil para pedir rapidez no julgamento do caso de mensalão ocorrido no governo Lula em 2005 e que está a ponto de prescrever. Os manifestantes também ficha limpa para todos os ocupantes de cargos públicos, o fim do voto secreto no Congresso e a transformação da corrupção em crime hediondo. A maior marcha aconteceu em Brasília, onde, segundo cálculos da Polícia Militar, cerca de 3 mil pessoas vestidas de preto se concentraram na esplanada dos Ministérios. Em menor número, houve protestos na maioria das 27 capitais do país, segundo dados dos organizadores. O principal objetivo das manifestações é pedir ao Supremo Tribunal Federal (STF) que julgue o mais rápido possível o caso que investiga os subornos feitos a dezenas de deputados em 2004 e 2005 e o suposto financiamento ilegal da campanha eleitoral que levou Lula ao poder em 2003. O presidente do Supremo, o ministro Ayr…
by Reinaldo Azevedo
Uma reflexão permanente
Por Eurípedes Alcântara Diretor de Redação de VEJA “A ética do jornalista não pode variar conforme a ética da fonte que está lhe dando informações. Entrevistar o Papa não nos faz santos. Ter um corrupto como informante não nos corrompe.” VEJA nunca permitiu que suas páginas fossem usadas param outro fim que não a busca do interesse público. Sempre que uma denúncia é publicada alguém ganha e alguém perde. Um ministro cai, e outro ministro sobe. Um grupo político é prejudicado, e outro grupo político é beneficiado. São consequências normais da divulgação de fatos verdadeiros. Em nosso trabalho cotidiano, essas circunstâncias são tão naturais para nós que nos dispensamos de discuti-las. Mas temos que concordar que as pessoas não diretamente envolvidas em nosso trabalho possam, de boa-fé, não entender completamente a natureza do bom jornalismo que praticamos em VEJA. Refleti sobre nossos critérios, nossas relações com as fontes de informação, enfim, …